A tecnologia e computadores em favor do Meio Ambiente

Desmatamento e degradação florestal na Amazônia será monitorada por computadores da Google

Google Earth Engine.
Foto: Divulgação google Images

O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) passa a usar a tecnologia da Google, a Google Earth Engine. Em ambiente on line, as imagens do desmatamento e degradação florestal da Amazônia serão processadas e enviadas ao Imazon por meio do programa que foi batizado de SAD-EE. Essa nova plataforma vai disponibilizar imagens de satélite, edição de mapas digitais e validação do mapeamento que rodam as nuvens de computadores da Google.

O processamento de análise e divulgação dos dados será feito em menos tempo, considerando a antiga ferramenta que a Imazon utilizava, o SAD. A expectativa é que a agilidade na divulgação das informações seja de 50%. No futuro, esses dados serão divulgados em outros países, e ainda, será possível a detecção do desmatamento em áreas além das fronteiras da Amazônia em terras Brasileiras, com proporções global.

Entre agosto de 2010 e julho de 2011 uma redução de 36% do total de desmatamento foi detectada pelo Sistema de Alarme e Desmatamento. A área está calculada em 1.628 quilômetros quadrados. Mesmo com a redução, os índices são preocupantes. Segundo os dados divulgados pelo SAD em julho de 2012, o desmatamento na Amazônia Legal foi de 139,5 quilômetros quadrados. O que representa aumento de 50% em relação a julho do ano passado, quando a área desmatado foi 93,5 quilômetros quadrados. As áreas mais atingidas pela ação do homem foram próximas a rodovia Cuiabá-Santarém, na BR-163, e regiões das Unidades de Conservação (UC), onde o tamanho foi alterado pelo governo.

Mapa Desmatamento Amazônia Legal – SAD julho de 2011
Fonte: Imazon

O estado do Pará que está no topo ranking de desmatamento e degradação florestal apresenta o índice de 83%, em relação ao total do Período. Em seguida aparece Mato Grosso com 10%. Nas Unidades de Conservação, a Floresta Nacional de Altamira-PA aparece o dado preocupante de 25 quilômetros quadrados desmatados e ocupa o topo do ranking das UCs. Criada em 2006 para conter o desmatamento no entorno da BR-163, a Flona de Jamanxin, que sofre com problemas fundiários, aparece em segundo lugar, com 11 quilômetros quadrados.

Todos os dados fornecidos pelo Imazon são medidos de forma independente e diferente da utilizada pelo governo, com dados do sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter). Ambos tentam quantificar mensalmente a tendência de desmatamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s